.



Foto: Divulgação
                                                          

Rapaz é preso após estuprar a filha de dois meses usando o dedo

Por Lagoa Show,
Quinta-feira, 13 de março de 2014   Atualização: 04:38

Na tarde desta quinta-feira (13), o delegado Evaldo Farias, coordenador das Delegacias Especializadas, divulgou laudo do bebê de dois meses que sofreu abuso sexual. O resultado dos exames confirma o estupro na criança. A violência foi tão forte que o bebê terá que passar por cirurgia para a reconstrução de órgãos. Ontem o pai da criança, Ronaldo Pereira de Sousa Lima,18 anos, foi preso após confessar que violentou a própria filha usando um dos dedos.

O crime foi descoberto após a mãe internar a filha no hospital do Satélite e os enfermeiros, ao se deparar com o bebê sangrando pela vagina, acionaram o Conselho Tutelar. O exame assinado pela médica Lara da Paz, da Maternidade Evangelina Rosa, relata que a violência fez um corte unindo a vagina com o anus. “O laudo confirma que a criança foi estuprada com introdução de dedos. A pesquisa não confirmou espermatozoide na vagina e nem no ânus”, disse Evaldo Farias.

"A criança não corre risco de morte, já está medicada e passa bem. Mas ela sofreu ferimentos graves, a ponto de ocorrer à junção de órgãos", disse o delegado. Evaldo Farias ainda caracterizou o ato como uma monstruosidade e que em nenhum momento percebeu algum tipo de arrependimento no semblante do acusado.

"As fotos do laudo são chocantes. Na minha experiência como policial, esse foi um caso chocante. Fiquei sensibilizado e me arrepiei com o que vi. Mas esta reação não foi só minha, mas de todos da Defensoria Pública e do Ministério Público. Estamos horrorizados. Este homem é um monstro. E a frieza com que ele confessou os fatos é assustadora", desabafa.

O delegado ainda informou que todos os procedimentos já foram tomados para garantir que o pai de criança, identificado com Ronaldo, permaneça preso. "Também vamos evitar que a criança tenha contato com quem quer que seja das duas famílias. A mãe principalmente. Ela parecia conivente com o ato do marido e em nenhum momento ela chorou pela criança. Pelo contrário, ela entrou em desespero quando soube que o marido seria preso", finaliza.


Compartilhar no Facebook
......
.

. .
. .
. .

.
.
.



Recomendado




.






.






.






.






.






.






.






.






.






.









.



Sobre

Termos de Uso

Mobile

Ajuda

Privacidade e Cookies

Direitos Autorais

Contate-nos

Anuncie seu negócio



. © Todos os direitos reservados.