.




Foto: Divulgação
                                                          

Homem que fugiu após ser acusado de estupro era inocente

Por Lagoa Show,
Quinta-feira, 13 de julho de 2017    Atualização: 04:38

Uma mulher que afirmava ter sido estuprada ou assediada sexualmente por 15 homens, foi considerada culpada por falsa comunicação de crime. As mentiras de Jemma Beale, de 25 anos, colocaram um homem atrás das grades e fizeram com que outro fugisse. Um dos acusados pela jovem fugiu, mesmo sendo inocente.

Segundo informações, Beale, de Bedfont, Hounslow, na Inglaterra, foi considerada culpada em quatro acusações de falso testemunho e quatro acusações de obstrução de justiça, após um julgamento no Tribunal de Southwark. Ela afirmava ter sido assediada sexualmente por seis homens e estuprada por nove, durante quatro eventos diferentes, num período de três anos.

Em 2010 uma denúncia de estupro feita por Beale levou à prisão de um dos homens – Mahad Cassim – por sete anos. Ela havia dito à polícia que Cassim a estuprou após oferecer uma carona para a sua casa – mas ele sempre negou o ocorrido. Mesmo assim foi preso. Num depoimento, na época do julgamento de Cassim, ela disse: “Eu sinto que qualquer sentença que ele receba nunca irá refletir a sentença de vida que ele tirou de mim”.

No entanto, quando uma amiga da jovem disse à polícia que Cassim havia sido preso com base em alegações falsas e que a jovem estava mentindo. Foi ai que detetives iniciaram uma investigação, em dezembro de 2013 para descobrir que a jovem havia mentindo. Quando os detetives analisaram as denúncias de Beale entre 2010 e 2013, identificaram diversas similaridades – e muitas discrepâncias comuns.

As dúvidas em relação à validade dos depoimentos de Beale levaram à revogação da sentença de Mahad Cassim após uma apelação, em julho de 2015. Um caso diferente fez com que outro homem acusado, Noam Shazad, fugisse para o Paquistão após Beale denunciá-lo por estupro. Desde que as mentiras da jovem foram confirmadas, todas as queixas contra Shazad foram descartadas.

Beale foi presa em junho de 2014. O júri a considerou culpada de quatro acusações de falso testemunho (relacionadas ao julgamento e à revisão do julgamento de Cassim) e quatro acusações de obstrução de justiça, relacionadas a três outros incidentes em que ela alegou ter sido estuprada ou assediada.

O inspetor de polícia Kevin Lynott, que liderou a investigação das alegações falsas de Beale, disse: “Beale é responsável por fabricar uma série de alegações extremamente sérias, que levaram a investigações complexas envolvendo equipes de detetives e especialistas, gastando milhares de horas nos casos enquanto tudo não passou de invenção da mulher”.

Ele acrescentou: “A sua manipulação do sistema de justiça criminal fez com que a polícia direcionasse recursos significativos para investigar suas queixas mentirosas, além dos seus próprios crimes. Além disso, ela ainda prestou um depoimento falso no tribunal, que levou à condenação e prisão de um homem completamente inocente”.

“O impacto nas vidas daqueles que foram falsamente acusados foi devastador, mas esperamos que este desfecho possa absolver completamente todos os homens acusados de terem cometido estes crimes terríveis”.


Compartilhar no Facebook
......
.

. .
. .
. .

.
.
.



Recomendado




.






.






.






.






.






.






.






.






.






.






.






.






.





.






.






.






.








.




.

Sobre

Termos de Uso

Mobile

Ajuda

Privacidade e Cookies

Direitos Autorais

Contate-nos

Anuncie seu negócio

.

.
.