.




Foto: Divulgação
                                                          
.
.

Vigia de escola é preso após ser flagrado estuprando aluna de 10 anos


Segunda-feira, 20 de novembro de 2017   Atualização: 04:38

Um guarda municipal foi preso acusado de abusar sexualmente de uma menina de 10 anos no município de de Teixeira de Freitas, que fica a 910 quilômetros de Salvador. Segundo a polícia, Jorge Souza da Silva, 53 anos, abusou da criança na escola em que trabalhava como vigia. Ele conheceu a menina em um evento de uma igreja evangélica e prometeu um celular para atrair a menina para a escola fora do horário de aula. Jorge foi preso em casa por investigadores da Delegacia Especializada da Mulher (Deam) na tarde de ontem e em seguida encaminhado para a carceragem da 8ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin).
.
. .
. .
. .

Segundo o delegado Manoel Andreetta, da Deam, o caso aconteceu na noite do dia 28 de novembro na Escola Municipal Alcionor Barbosa. O guarda pediu para a menina de 10 anos encontrá-lo na escola, onde daria para ela um celular. A criança chegou por volta das 19h30. “Ele faz registro de casamento, é bem religioso, tem tem acesso às crianças, tem a confiança da comunidade”, explica o delegado. De acordo com o delegado, as imagens do circuito de segurança registraram tudo e mostram o guarda abusando da criança em vários pontos da escola.

“Ele começa a acariciar ela. Ele tratava a menina como se fosse namorada, beijando lascivamente na boca, nas partes íntimas, fazendo carícia”, diz o delegado. “Ele não sabia que as câmeras estavam funcionando, foram instaladas no dia anterior”, acrescenta Andreetta. No dia seguinte, o guarda ficou nervoso quando soube que as câmeras haviam sido instaladas na escola e buscou saber se já estava funcionando no dia do abuso.

Um funcionário estranhou o interesse e acionou a diretora da escola, que assitiu às imagens e percebeu o abuso, chamando a Guarda Municipal. Só então o caso foi levado à Deam. Jorge negou que tenha abusado de outras crianças, mas a polícia investiga um segundo caso a partir do depoimento da menina, que indicou que uma colega pode ter passado pela mesma situação. Mesmo com o laudo tendo indicado que não houve penetração, o guarda autuado em flagrante por estupro de vulnerável.

Na casa do guarda, a polícia apreendeu um computador e CDs e fitas com filmagens. “Apreendemos para a perícia verificar se tem material de pedofilia”, diz o delegado. O material apreendido será periciado em Salvador.

.

Compartilhar no Facebook
......
.

.
.
.


Recomendado para você

.




.






.






.






.






.






.






.






.






.






.






.






.
 EM ALTA  ENTRETENIMENTO & ARTES  FINANÇAS
 BRASIL  ESPORTE  GENTE & ESTILO
 GAY  IMAGENS  INTERNACIONAL
 POLITICA  RADIO  SAÚDE
 TECH & CIÊNCIA  TEMPO & NATUREZA  TURISMO
 TV  URBANO & SOCIEDADE  VIDEOS
.

Sobre

Termos de Uso

Mobile

Ajuda

Privacidade e Cookies

Direitos Autorais

Contate-nos

Anuncie seu negócio

.

.                                                    © Todos os direitos reservados.